Domingo, 04 de Junho De 2017

30º aniversário do Coral Públia Hortênsia de Castro- ( 1987-2017 )

ERA UMA VEZ UM CORAL QUE NASCEU DE UM SONHO!

e  Acabou de fazer 30 anos.

Parabéns

0.jpg

DO  ce, docemente

RE  ma, de mansinho

MI  nha fé na aventura

FA  z-te ao largo, segreda

SOL  ta livre o pensamento

LA  buta, sonha luta e no

SI  lêncio serenamente o eco... Escuta

Maria José rijo

Indicativo do Coral Públia Hortênsia de Castro de Elvas

1987 – 2017 = 30 Anos

 

1.jpg

2.jpg

3.jpg

4.jpg

5.jpg

6.jpg

7.jpg

8.jpg

9.jpg

10.jpg

11.jpg

12.jpg

13.jpg

publicado por Maria José Rijo às 23:48
link do post | comentar | favorito
Domingo, 16 de Abril De 2017

Páscoa 2017

1.jpg

2.jpg

3.jpg

4.jpg

publicado por Maria José Rijo às 15:13
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 29 de Março De 2017

Homenagem a Maria José Rijo

.

cine-clube-29-3-2017 -.jpg

O Cine Clube de Elvas, uma iniciativa da Associação de Desenvolvimento
pela Cultura (AIAR), foi relançado na noite desta quarta-feira, dia 29,
numa cerimónia que decorreu no Auditório São Mateus.

cineclube aiar.jpg

O relançamento deste projeto contou com a presença do presidente
da Câmara Municipal de Elvas, Nuno Mocinha; do presidente da AIAR,
Miguel Silva, e do coordenador do mesmo, Leonel Brito, realizador e produtor.

mjr.png

O Cine Clube assume-se como um projeto que quer a presença constante
do mundo do cinema na sociedade elvense ao longo do ano, com vista
também a ser uma memória constante do Festival de
Cinema de Guerra da Raia em Elvas,
que teve este ano a sua primeira edição,
e que marcará o início e fim de cada ciclo.

cine-clube-29-3-2017.jpg

A cerimónia contou com a exibição de dois filmes: "Os anos que contam",
do realizador elvense Luís Couto e
outro de Leonel Brito, “Portugal de Faca e Garfo”,

portugal-garfo e faca.jpg

este último com a participação de Maria José Rijo,
que recebeu uma lembrança da
parte do presidente da Câmara Municipal de Elvas,
Nuno Mocinha, que assim
aproveitou este ato para prestar homenagem a esta elvense.
(Noticia - Municipio de Elvas)

29-3-2017.jpg 

mjr-2.png

publicado por Maria José Rijo às 19:25
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 15 de Setembro De 2016

São Mateus 2016

1.jpg

2.jpg

3.jpg

4.jpg

                                          Maria José Rijo

 

Jornal Linhas de Elvas

Nº 3.389 - 15 Setembro 2016

publicado por Maria José Rijo às 15:20
link do post | comentar | favorito
Sábado, 03 de Setembro De 2016
Sábado, 15 de Março De 2014
Sábado, 08 de Dezembro De 2012

Participação no CD - RONCAS - 2002

CD-roncas.jpg

contra-capa.jpg

img386.jpg

ronca1.jpg

ronca-2.jpg

texto -ronca.jpg

 

As Roncas do Natal de Elvas

 

Em Estudos e notas elvenses por A. Thomaz Pires, consta:

“ Das nove horas até à meia noite de Natal percorrem as ruas da cidade differentes grupos de homens do povo, cantando em altas vozes, em coro, e n’um rhytmo e entoação especial, trovas ao Menino Jesus, acompanhadas pelo som áspero da ronca: alcatruz de nora, ou panella de Barro, a cujo bocal se adapta uma membrana, ou pelle de bexiga, atravessada por um e pau encerado, pelo qual se corre a mão com força para produzir um som rouco.

Somente pelo Natal é este instrumento ouvido”

(António Tomás Pires, “A noite de Natal, o Anno Bom e os Santos Reis” – in Estudos e notas elvenses. Elvas António Torres de Carvalho, 1923, 2ª ed.p.9.)

Ainda hoje em noites de Natal, é frequente escutar no silêncio das ruas, o som das roncas, como memória dos tempos, ressoando cavas e roucas, a acompanhar o compasso lento, dos cantes dos homens, que embuçados nos seus capotes, arrostam o frio da invernia para reverenciar o Menino Deus. Solenes, vão cuspindo na mão, para lubrificar a pele, como também fazem para empunhar a enxada e cantam coisas belas e ingénuas que o coração lhes dita:

 

Ó meu  Menino Jesus

Encostadinho ó madêro

Aqui tens a minha alma

Fazei dela travesseiro

 

Maria José Rijo

(Elvas, Dezembro 2002)

 

tocar-ronca.jpg

verso-M.J.R..jpg

 

publicado por Maria José Rijo às 12:41
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 03 de Julho De 2012
Segunda-feira, 02 de Julho De 2012

Projecto do programa de São Mateus de 1990

digitalizar0001.jpg

digitalizar0002.jpg

Romeiro que de longe à fama do arraial vieste,

Retornado que no Ultramar tudo perdeste,

Forasteiro que de fora por aqui passaste,

Emigrante que do estrangeiro à Terra Mãe voltaste,

Peregrino ou Asceta que lugares santos demandas,

Feirante que a ganhar teu pão, de feira em feira andas,

Penitente que a dor do remorso até aqui guiou,

Visitante que mais outra vez aqui voltou,

Pagador de promessas que para cumprir estás presente,

Bem-vindo! Bem-vindos todos ! Bem-vinda toda a gente !

Para serdes bem-vindos não há hora marcada,

Que a hora certa – é a hora chegada !

Bem-vindo cada qual – como um irmão,

Bem-vindos todos quantos em espírito aqui estão !

Bem-vindo quem, a seu jeito, veio a um novo S. Mateus !

Bem-vindo quem vem contente! Que a alegria agrada a Deus,

Bem-vindo também tu! Que vens mortificado,

Bem-vindo! descansa ! serena aqui o teu coração

Para afogar as mágoas – tens a oração

Para renovar a esperança – olha bem a cruz,

Confia ! põe os olhos em Jesus

Verás dois braços abertos – Verás que é teu o espaço

Onde o Pai, o filho, estreita num abraço,

Traga as chagas que trouxer – chegue lá de onde chegar !...

E – deixa o pranto correr – se te apetecer chorar,

Chora, Irmão ! Chora à vontade !

Estás – na “Catedral da Fé” – onde ajoelha a cidade,

Estás a rezar aos pés do Senhor da Piedade !

 Maria José Rijo

digitalizar0003.jpg

 

Domingo, 01 de Julho De 2012

mais sobre mim

pesquisar

 

Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

arquivos

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro

Quem anda aqui?

-- --