Participação no CD - RONCAS - 2002

CD-roncas.jpg

contra-capa.jpg

img386.jpg

ronca1.jpg

ronca-2.jpg

texto -ronca.jpg

 

As Roncas do Natal de Elvas

 

Em Estudos e notas elvenses por A. Thomaz Pires, consta:

“ Das nove horas até à meia noite de Natal percorrem as ruas da cidade differentes grupos de homens do povo, cantando em altas vozes, em coro, e n’um rhytmo e entoação especial, trovas ao Menino Jesus, acompanhadas pelo som áspero da ronca: alcatruz de nora, ou panella de Barro, a cujo bocal se adapta uma membrana, ou pelle de bexiga, atravessada por um e pau encerado, pelo qual se corre a mão com força para produzir um som rouco.

Somente pelo Natal é este instrumento ouvido”

(António Tomás Pires, “A noite de Natal, o Anno Bom e os Santos Reis” – in Estudos e notas elvenses. Elvas António Torres de Carvalho, 1923, 2ª ed.p.9.)

Ainda hoje em noites de Natal, é frequente escutar no silêncio das ruas, o som das roncas, como memória dos tempos, ressoando cavas e roucas, a acompanhar o compasso lento, dos cantes dos homens, que embuçados nos seus capotes, arrostam o frio da invernia para reverenciar o Menino Deus. Solenes, vão cuspindo na mão, para lubrificar a pele, como também fazem para empunhar a enxada e cantam coisas belas e ingénuas que o coração lhes dita:

 

Ó meu  Menino Jesus

Encostadinho ó madêro

Aqui tens a minha alma

Fazei dela travesseiro

 

Maria José Rijo

(Elvas, Dezembro 2002)

 

tocar-ronca.jpg

verso-M.J.R..jpg

 

publicado por Maria José Rijo às 12:41
link do post | comentar | favorito